Secretarias e Órgãos

Telefones úteis

Redes Sociais

Página Inicial Sala de Imprensa Notícias ONU alerta sobre os oceanos. SEMA lembra que é um bem de uso comum
voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
ONU alerta sobre os oceanos. SEMA lembra que é um bem de uso comum PDF Imprimir E-mail
Qui, 04 de Janeiro de 2018 16:52

Para muitos, o mês de janeiro é sinônimo de férias. No Ceará principalmente, onde a abundância de sol e praia trazem diversão e alívio nessa época do ano. Sobre esse assunto, a ONU - Organização das Nações Unidas alerta que os mares e a vida marinha “estão ameaçados por causa da superexploração, da gestão inadequada do lixo e do esgoto, e de padrões produtivos altamente poluentes”.

Segundo o órgão internacional, “atualmente, cerca de 40% dos oceanos são considerados densamente afetados por ações do homem”. Por isso, é preciso que todo cidadão, especialmente o aquele que aprecia uma boa praia, compreenda que os oceanos “são fonte de vida, abrigando uma vasta parcela da biodiversidade e fornecendo recursos naturais preciosos para a sobrevivência de comunidades costeiras”.

Em função desta preocupação, a ONU propõe dez atitudes que cada um de nós pode tomar para ajudar a reverter esse cenário. A nível individual, isso significa optar por se deslocar de bicicleta ou transporte público em vez de usar o carro; diminuir o consumo geral de energia; usar fontes de energia “verdes”, como energia solar e eólica; e fazer escolhas mais conscientes sobre o que consumir.

Certificação Praia Limpa

A Secretaria do Meio Ambiente do Estado (SEMA), sempre muito atenta à questão dos mares, coordena a Certificação Praia Limpa, criada pela Lei nº 13.892/07, um programa de Governo do Ceará, que concede um selo de CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL aos municípios que atenderem aos critérios de gestão ambiental, definidos em conformidade com os princípios da legislação ambiental vigente no País.

De acordo com o titular da SEMA, Artur Bruno, a certificação é um instrumento importante para maximizar esforços, no sentido de melhorar a qualidade das praias do Estado, do ponto de vista socioambiental.

“O artigo primeiro da Lei 13.892/07 é claro ao afirmar que a “ praia é ‘um bem público de uso comum do povo’, portanto, a sociedade, como um todo, deve ter muito claro que esse bem deve ser bem cuidado para garantir que as gerações futuras, assim como as atuais, também usufruam o recurso natural”, disse.

Saiba mais sobre o Praia Limpa em: http://www.sema.ce.gov.br/index.php/orla/certificacao-praia-limpa/praia-limpa


alt


ONU: 10 atitudes que você pode tomar para salvar os oceanos


1. Pare de beber água em garrafas de plástico

A taxa média global de reciclagem de plástico é de 25%, o que significa que um volume enorme de lixo plástico vai parar nos oceanos — e, acredite, muitos desses resíduos são garrafas descartáveis de água.

2. Não jogue bitucas de cigarro na rua

Cigarros fazem mal aos humanos e também aos oceanos? Por ano, 4,5 trilhões de guimbas de cigarro são jogadas no lixo em todo o mundo. Assim como as garrafas plásticas, muitas delas vão parar no mar. Filtros de cigarro têm, em sua composição, milhares de substâncias químicas, que podem matar peixes marinhos e de água doce.

3. Faça escolhas mais conscientes quando comer frutos do mar

Quando você comprar peixe, tenha certeza de que se trata de peixe capturado ou criado de uma forma ambientalmente responsável.

4. Diminua sua pegada de carbono

Os oceanos absorvem mais de 25% das emissões de dióxido de carbono geradas pelo homem. O resultado é a “acidificação” das águas marinhas, um fenômeno que ameaça uma ampla gama de espécies. Combater a acidificação marinha é igual a combater as mudanças climáticas: precisamos reduzir as emissões de CO2.

5. Não use copos, talheres nem canudos descartáveis feitos de plástico

Mais de 50% das tartarugas marinhas morrem por ingerir alguma forma de lixo. Cerca de 90% de todo o lixo flutuando nos oceanos é plástico. Escolha produtos que sejam reutilizáveis.

6. Seja um consumidor informado

Com o esgoto, microplásticos da sua pasta de dente, produtos de higiene e roupas são lançados ao mar. Ainda é impossível retirá-los dos oceanos por causa do seu tamanho pequeno. Pesquisas indicam que pelo menos 51 trilhões de partículas de microplástico já estejam em nossos mares atualmente.Ao comprar produtos de cuidado pessoal, evite os que contêm micropartículas. Você pode fazer isso olhando a lista de ingredientes.

7. Organize um mutirão de limpeza de praia

Que tal levar seus amigos e os amigos deles para uma coleta de lixo na praia? Lembre-se de se assegurar que o material recolhido seja descartado de uma maneira sustentável, de modo que os resíduos não cheguem, por uma segunda vez, ao mar.

8. Evite embalagens e sacos plásticos

Você já deve ter entendido que o plástico destrói os oceanos. Use sacolas de papel em vez das de plástico na hora de empacotar as compras. Prefira produtos que vêm embalados em vidro ou papel aos que chegam embalados com plásticos.

9. Cuide do seu animal doméstico com responsabilidade

Os resíduos das caixas de areia dos gatos são muito destrutivos para a vida marinha. Portanto, não os despeje na privada, pois eles vão parar no mar ao longo da cadeia de esgotos. Se tiver um aquário, evite comprar peixes de água salgada capturados de ambientes silvestres.

Nunca solte peixes de aquário, que não são nativos da região, no mar, a ação pode ter impactos negativos consideráveis para a vida marinha nativa.

10. Apoie uma organização que proteja a vida marinha

Toda a vida marinha — das tartarugas aos corais e focas — está ameaçada. A acidificação dos oceanos, a perda de habitats, espécies invasoras, poluição e sobrepesca são os principais fatores responsáveis por reduzir a biodiversidade dos nossos oceanos. Se você se preocupa com a vida debaixo d’água e se você se preocupa consigo mesmo, doe tempo ou dinheiro para uma organização que ajudará a combater esses problemas.


 

Calendário

Abril 2018
D 2a 3a 4a 5a 6a S
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 1 2 3 4 5